quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Quais são os costumes mais clichês, entretanto clássicos, da sociedade? Reclamar de amor. Reclamar da família. Reclamar de si mesmo. E no final do ano, tentar reparar as coisas com os desejos para os próximos 365 dias! E invariavelmente, para completar o ciclo do previsível, as coisas não serão como o planejado.

No ínicio do ano estava tudo estranho para mim, seria mais um ano agoniante de cursinho que iria fechar com vários vestibulares, e durante tudo isso eu estaria com as mesmas pessoas que sempre estiveram presentes na minha vida. Era o plano. Seria exatamente como o ano anterior.

Já sabemos que nada seguiu como o plano, e estou passando por mais mudanças internas do que na puberdade. Isso reviveu alguma coisa em mim. Foi como um click. Percebi que queria contar as coisas para alguém, que queria escrever tudo isso que estou vivendo.

Então é sobre isso o blog agora. Sobre mudanças. Sobre os novos desejos que tenho.

E blogs estão fora de moda? Youtuber no poder, em breve, youtubers na política! Mas é isso que me aquece a alma, independente se existir alguém que se interesse por ler ou não. Uso esse gancho para deixar minha primeira reflexão, like twitter (old twitter, 145 carácteres):

A felicidade não é ter, é ser.

Follow Us @aflorismos