domingo, 1 de outubro de 2017

01 de outubro de 2017

Sempre vou te esperar.


Eu esperei você. De hora em hora checando as mensagens mas elas não chegavam, apenas minha própria solidão ia se aproximando pouco a pouco e tomando conta de tudo. Assisti duas séries, mas não foram o bastante para me distrair de você, somente me ajudaram a aumentar minhas crises internas me fazendo acreditar em uma leve paranoia que fala que tenho os problemas dos personagens, mesmo quando se trata de uma série de distopia religiosa.

A sua segunda-melhor-amiga aquela que você sempre disse ter sido a única a se aproximar do que nós dois temos, bem, agora ela é carinhosa de volta, eu sei, eu vi, está nas redes sociais, todas elas. E agora ela conseguiu tudo.

E eu já te disse uma vez, não consigo sentir ciúmes, apenas inveja, mas de um tipo saudável até (será que isso existe?). Mas bem, ela mora aí, no mesmo estado, na mesma cidade e eu estou 500km de distância e seis horas de viagem.


E constantemente tento estar presente, das maneiras mais incomuns, as músicas que te mando, os textos que escrevo de madrugada (como este), as fotos, as promessas. A minha presença está aí, por que eu não sinto você aqui? Esperei você. Ainda estou olhando as mensagens. Dez minutos para o fim do dia. Dez minutos que ainda estarei esperando. E amanhã? Mais 24 horas por vir.



Beijos, Bye